Ensaio

A representação realista dos animais

O simbolismo da representação do animal, associado à caça, levava a uma imagem realista. Essa imagem realista representava o que ele esperava ter nas mãos: a caça dominada. É sintomático que não havia pintura de rebanho, mas o que se pintava era um indivíduo (um touro, um mamute etc.), pois o objeto da caça era um indivíduo e não o rebanho. Estamos pensando na pintura parietal. Entende-se o realismo da representação de um animal, pois era exatamente aquele animal que o grupo queria caçar, dominar, subjugar. O animal desejado era aquele, tal como se encontrava na natureza. O homem queria dominar o animal e, no mesolítico, ficou clara essa vontade, que se materializou na domesticação dos animais de médio porte.
Milhares de anos antes da domesticação, uma das expressões dessa vontade de dominação foi a pintura de dezenas de mãos que eram associadas aos animais de caça, pintados no mesmo contexto das mãos. O artista colocava a tinta (gordura animal e carvão vegetal?) em sua boca e soprava sobre a mão apoiada na parede, deixando ali, em negativo, a sua mão em torno dos animais, operação que se repetiu com frequência nas grutas e nos abrigos do paleolítico superior europeu.

image82
Figura 1. Esse pequeno cavalo feito de marfim de mamute foi descoberto em 1886 na gruta-abrigo das Espélugues, França. Ele tem 7,3 cm de comprimento e foi esculpido aproximadamente em 13.000 aC. A pelagem é característica dos cavalos selvagens. Os olhos, as narinas, a boca e seus lábios são bem delineados, diferentemente das Vênus esteatopígicas do período cujas feições não eram definidas. Fonte: Museu de Arqueologia Nacional: http://musee-archeologienationale.fr/objet/le-cheval-de-lourdes#sthash.InsOkMab.dpuf
image83
Figura 2. Pavilhão da Bienal de São Paulo em 2011. Imagem da gruta contemporânea, onde o homem também deixa sua marca. Fonte: http://inezandvinoodh.com/exhibitions/061311-2/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s