Ensaio

A arte revela o ser

Em um primeiro momento, a arte significou “receber” uma mensagem, já que a prática da gravura e do desenho consistia em realçar formas pré-existentes que estavam ali colocadas pela deusa Mãe. Amadurecendo sua sensibilidade estética e transcendente, o ser humano tomou a iniciativa de fixar formas e cores nas paredes e nas pedras que representavam a mensagem que ele queria enviar, completando o ciclo dialogal com a natureza, isto é, com a natureza simbólica ou, mais precisamente, com a deusa Mãe-Terra.
A dependência frente às forças simbólicas continuava existindo, mas ele tomou a iniciativa de expressar o que queria, suas necessidades. Na arte paleolítica, o ser humano não representou seus medos, mas seus desejos.

image74
Figura 1. Pintura de bisão do painel principal da gruta de Altamira. Tem sido bastante discutida a datação das pinturas de Altamira, mas esse bisão pertence provavelmente ao período Madalenense (entre 15.000 aC e 10.000 aC). Amadurecendo sua sensibilidade estética e transcendente, o ser humano fixou formas e cores nas paredes que representavam a mensagem que ele queria enviar para a deusa Mãe. Fonte: http://www.arte-coa.pt
image75
Figura 2. Tomie Ohtake. Óleo sobre tela. Sem título, 1961. Amadurecendo sua sensibilidade estética, o ser humano fixa formas e cores nas telas que representam a mensagem que ele quer enviar ao outro e à sociedade. Fonte: Instituto Tomie Ohtake. Disponível em http://www.institutotomieohtake.org.br/exposicoes/interna/tomie-cpfl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s